Favoritos, Ficção, Harry Potter, Resenha, Rocco, Séries e trilogias

Harry Potter – livros 1, 2 e 3

 Harry Potter (saga), de J. K. Rowling (PARTE 1: livros 1, 2 e 3)

 

*ATENÇÃO: esta resenha pode conter spoilers.

Não vou falar sobre a incrível J. K. Rowling, nem preciso descrever a história de Harry Potter (se você não a conhece, pode ser um E.T., e recomendo que vá logo preencher essa lacuna na sua vida).

O fato é que sou uma daquelas que cresceu com os livros de Harry. Não foram especificamente estas as obras que me fizeram começar a ler (para isso, tive Pedro Bandeira, Maurício de Sousa, entre outros), mas com certeza Harry Potter foi uma série das mais marcantes em minha vida. Comecei a ler o primeiro volume por volta de uns 12 anos (não tenho certeza, talvez aos 11) e por influência do Pedoro, meu amigo de infância, que havia recomendado muito o livro (acho que já contei essa história brevemente). O resto, já sabemos (como aconteceu com milhares de crianças e jovens no mundo inteiro): viciei e fiz minha pobre mãe correr atrás de cada novo lançamento, ano a ano, nas livrarias, até o lançamento do derradeiro sétimo livro, em novembro de 2007 no Brasil – ok, no caso do último volume, comprei por conta própria, pois já estava na faculdade.

Harry Potter foi minha série de livros da adolescência. Quando terminei de ler o último, fiquei altamente melancólica com o fim (definitivo) daquela fase da minha vida.

Passados sete anos da minha última leitura potteriana, me bateu uma vontade de reler a série. Não sei exatamente porquê, talvez por achar que o blog não estaria completo sem um post sobre essa obra que foi fundamental para mim, talvez por saudades, talvez por curiosidade. Quis ler de novo, agora sabendo a história completa; procurando pistas para as respostas de enigmas que anteriormente passaram despercebidas e coisas do tipo. Não costumo reler livros (talvez agora o faça mais, pelo menos para comentar minhas impressões de leitura sobre meus favoritos), mas tomei coragem e valeu muito a pena. Harry Potter não decepciona. 🙂

Nunca tive a coleção completa dos livros; tive sim quase todos os volumes (acho que sempre me faltou o primeiro) naquela capa antiga, que eu amava, aliás. Porém, no início de 2014, quando me mudei para Belo Horizonte, fiz uma grande doação de livros, e nessa, lá se foram meus antigos Harry Potters. Com exceção do Prisioneiro de Azkaban, que guardei por ser meu favorito, e agora dei de presente para meu irmão (detalhe fofo: no verso da capa, estavam escritos meu nome e o da minha irmã, com data do ano 2000. Meu irmão só nasceu em 2003, então acrescentei o nome dele ao nosso, e a data em que presenteei-o a ele). Mas quando fui procurar para repor minha coleção (vocês não achavam que eu viveria sem ter os livros, né?), não encontrei a coleção com as capas antigas e coloridas em português. Acabei comprando uma edição especial, de capa branca.

Farei um apanhado de coisas que me chamaram atenção nesta segunda leitura.

Harry Potter e a Pedra Filosofal

111366591_1GG

O primeiro volume é obviamente o que eu me lembrava menos, e não sei porquê me surpreendi (novamente!) com o que eu já sabia: a ótima escrita de Rowling, descritiva na medida certa, objetiva quando necessário. E também não me recordava da enorme quantidade de informação dada no início do livro: os quatro primeiros capítulos já delineiam a história de toda a série: a morte dos pais de Harry e sua sobrevivência, sua convivência irritante com os Dursley na rua dos Alfeneiros, a presença de bruxos misturados no mundo trouxa, a existência da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

Nos capítulos seguintes, temos mais descobertas: o funcionamento do mundo bruxo, a apresentação aos amigos Rony Weasley e Hermione Granger (a Hermione só vira amiga deles após a metade do livro!!! Antes disso, os meninos a consideram chata e esnobe), as novidades de Hogwarts, quadribol e, é claro, a aventura final: o resgate da Pedra Filosofal das mãos de um fraco Voldemort que renasce como ameaça. Esse enfrentamento só acontece no penúltimo capítulo, e é bem rápido. Na época em que li pela primeira vez, achei tudo mais extenso, prolongado.

Ainda é uma história mais ingênua (muitos a classificam como “infantil”), pois também é um período em que o protagonista é criança e tem apenas onze anos. Além disso, é o tomo de construção do cenário e dos personagens principais, então descreve alguns detalhes do mundo bruxo para situar o leitor, o que não me incomodou nem um pouco.

Alguns personagens que aparecem bastante no primeiro volume vão sumindo ao longo dos livros, embora não desapareçam por completo: os fantasmas das casas (especialmente o poltergeist Pirraça), Filch e sua gata madame Nor-r-ra. Ainda falando sobre personagens, Dumbledore é um senhor absolutamente maluco neste primeiro volume!

Os antagonistas de A pedra filosofal são Filch, Snape e Draco Malfoy (os três extremamente odiados por Potter), além do próprio Voldemort, aqui apenas uma “sombra” dependente e escondida na nuca do professor Quirrell, sob seu turbante púrpura.

Harry Potter e a Câmara Secreta

harry-potter-coleco-7-livros-j-k-rowling-capas-brancas-13784-MLB3318093490_102012-O

O forte de A câmara secreta é mesmo a trama e como as peças do quebra-cabeças vão se encaixando para que descubramos o que diabos está acontecendo em Hogwarts. É muito interessante esse caráter de suspense do livro, de resolução de mistério. Provavelmente por isso é um dos meus preferidos da série. Essa leitura foi muito parecida com a que fiz pela primeira vez, me surpreendi (de novo!) em vários momentos.

Neste livro, novamente Filch, Madame Nor-r-ra e os fantasmas têm papéis importantes que serão diluídos nos próximos livros. Já é neste volume que Harry conhece A Toca, casa dos Weasley (pelo que me recordava, isso só acontecia depois, no terceiro livro), e é inacreditável o quão irritante é o professor Lockhart!

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

O terceiro é, sem dúvidas, meu livro preferido da saga. O que o Câmara Secreta faz num nível mais simples em relação a pistas e revelações, o Prisioneiro de Azkaban o faz com maestria. Relendo agora e já sabendo de toda a história, é incrível como Rowling espalha as pistas pelos mais diversos capítulos, como se fossem detalhes irrelevantes, mas que no final, farão todo o sentido!

O que mais gosto aqui é justamente o grande volume de informações sobre o passado de Harry e de sua história (a morte de seus pais e circunstâncias desconhecidas deste episódio); fora que a presença (na verdade, uma presença invisível e incerta) de Sirius Black, foragido de Azkaban, torna a narrativa mais tensa e interessante. Também simpatizo muito com o personagem Remo Lupin, professor de Defesa Contra As Artes Das Trevas deste volume.

O final é frenético e fantástico, dá aquela sensação de friozinho na barriga e vontadezinha de chorar. Maravilhoso.

(Para que o post não ficasse mais longo que já está, preparei uma PARTE 2, com as impressões de leitura dos livros 4, 5, 6 e 7, e também o sentimento sobre a saga como um todo! Clique aqui para ver a PARTE 2!)

 

classificação:  5 estrelas

FAVORITO

grau de dificuldade de leitura: FACIL
(Obra recomendada para um público adolescente, jovem adulto e adulto interessado em fantasia)

+ info:
Harry Potter e a Pedra Filosofal / J. K. Rowling; trad. Lia Wyler.
– Rio de Janeiro: Rocco, 2000.
223 páginas.

Harry Potter e a Câmara Secreta / J. K. Rowling; trad. Lia Wyler.
– Rio de Janeiro: Rocco, 2000.
252 páginas.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban / J. K. Rowling; trad. Lia Wyler.
– Rio de Janeiro: Rocco, 2000.
318 páginas.

Anúncios
Padrão

16 comentários sobre “Harry Potter – livros 1, 2 e 3

  1. Como não amar Harry Potter? Impossível, ainda mais quando fez parte de uma época tão importante da vida,a adolescência. Eu já era um pouco mais velha que você quando comecei a ler, acho que tinha uns 15 anos, e já tinha saído os dois primeiros ou os três primeiros livros por aqui, li tudo de uma vez. Depois que começou a saga de esperar um ano inteiro para sair o próximo. Mas eu sempre acabava relendo os outros antes de sair o próximo. E eu li todos eles em inglês também – isso mostra o quão louca sou pela série, tenho todos os livros em português E em inglês, e já os li mais de uma vez – menos o sétimo. Meu preferido é o quarto e não gosto do quinto, mas acho que se eu reler tudo de novo agora vou acabar preferindo o terceiro, porque é quando Sirius entra e ele é um dos melhores personagens, só não digo que é o melhor porque ninguém ultrapassa o Ron. Mas eu não lembrava que Ron e Harry passavam metade do primeiro livro sem serem amigos da Hermione não, o que significa que não devo lembrar de muitas coisas também. Hahahahahahaha Ansiosa para o próximo post sobre Harry Potter aqui.
    Beijos!

    • AMEIIII saber sua experiencia sobre HP, Livia!!!!! 😀 Eh muito amor mesmo! ❤
      ADORO o terceiro livro, acho ele muito completo e emocionante!!!
      Menina, achei o Rony tao decepcionante nessa releitura, super rabugento… fiquei triste com isso, porque ele era um dos meus personagens favoritos!!! 😦

  2. Pedro Melo disse:

    Uma vez potterhead, pra sempre potterhead! Nunca reli, mas tá na minha “to do list”. Mas acho que vou fazer a releitura em inglês. Quero saber se vai ser tão mágico quanto ler em português ou se vai quebrar um pouco nostalgia…

    • Ahhhhhhhhhh releiaaaa, Pedoro!!!!! ❤ Vc nao vai se arrepender!
      Dizem que em ingles eh ateh melhor, pretendo fazer isso na proxima releitura. Alias, vc viu a edicao toda ilustrada em ingles?! QUERO UITO!!! Mas por enquanto so tem A pedra filosofal

  3. danielavieira89 disse:

    Aaah que delícia Nati!!!
    Menina, o Juvêncio tira sarro da minha cara até hoje, porque eu não li o sétimo livro hahaha me chama de poser. Como eu digo para meu irmão: só de saber que eu lendo o sétimo livro, tudo isso vai acabar, o encantamento de ler pela primeira vez vai embora… eu já fico com medo! Acabo adiando sempre haha
    Eu comecei a reler esse ano a série, para lembrar melhor de alguns personagens, e ler finalmente o sétimo. O primeiro foi maravilhoso, me deu frio na barriga. O segundo, por causa de ter assisto muito ao segundo filme, eu acabei não achando tão legal. AGORA, O TERCEIRO!!!!!!!!! ❤ Ah meu Deus… o que é aquilo… eu não queria que terminasse. Por enquanto é meu favorito da série também (digo que por enquanto, porque vai que o sétimo é melhor que o terceiro né kkkkk). Acho que um dos melhores personagens é o Sirius, e ali no terceiro, conhecendo a pessoa dele, vendo as falas, os incentivos ao Harry… é tão amor!
    Estou relendo o quarto livro faz uns quatro meses kkkkkk Talvez esse também não seja meu favorito. Talvez eu acabe pulando o quarto e relendo logo o quinto. Vai que eu morro e não leio o sétimo né kkkk
    Beijãão

    • Daniiii que lindooo saber da sua experiencia com Harry!!!!!!! ❤
      Eu vi no canal que vc estava lendo, mas nao sabia que era uma releitura! 😀
      LEIAAAAA O SETIMO LIVROOOOO!!! Alias, continue lendo. Pra mim, do 5o em diante, a releitura talvez tenha sido mais legal que a primeira leitura! ^^ Amei muito!

  4. danielavieira89 disse:

    Ah!! E esqueci de falar (nossa que comentário gigante né kkkk)
    Minha tia sempre incentivou a leitura entre os sobrinhos. Quando surgiu HP, ela comprou o primeiro volume… os primos mais velhos começaram a ler, e eu e meu irmão acabamos nos interessando. Quando terminou, sempre que surgia um lançamento ela comprava. Mas aí a gente tinha que esperar os primos mais velhos kkkkkk Depois do quinto ela não comprou mais, e a gente teve que se virar para implorar para meus pais comprarem kkkkkkkk
    Também crescemos lendo HP, e foi a coisa mais fantástica da vida!

    • Hahahaha nossas maes / tias tambem viveram a fase HP – de maneira diferente, mas viveram! Tiveram que aguentar a gente falando nisso o tempo todo, ir comprar os livros todos, etc.!!! Hahahaha coitadas!!!
      E essa de esperar os primos lerem antes nao ta com nada hein?! Devia ser uma torturaaaaaaaa ahhahaahhaa!
      Beijoooo, Dani querida, muito obrigada por visitar o blog!!! ❤
      Nati

  5. Ainnn…. eu amo, amo, amo HP!
    Eu reli a saga ainda na msm época que li os livros ( li os 5 primeiros e depois fui relendo tds); tb reli o sexto e o sétimo na msm pegada, pq na primeira vez eu lia com tanta avidez que só na segunda eu absorvia os detalhes. Dos 3 primeiros, A Câmara Secreta é meu preferido por causa do mistério, da poção polissuco, do basilisco rs; e depois de a gente saber o que são horcruxes, lá no sexto livro, td faz sentido! OMG! Haha. O Prisioneiro é o livro de que eu menos gosto na saga… eu curto mais o final, da adrenalina, revelaçoes e da viagem no tempo. Adorei o post! 😀

    • Amooooooooo tambem, e amei seus comentarios!!!!!!! ❤
      Releia agoraaa que vc vai adorar! Eh outra experiencia!
      COMO ASSIM PRISIONEIRO EH O QUE VC MENOS GOSTA?!?! (E A ORDEM DA FENIX EH SEU PREFERIDOOO, muito do contra vc!) Hahahaha! Pra mim eh um dos melhores!!! O final realmente eh bombastico, a partir de um certo ponto, nao consigo parar e deixar pra depois!
      Mas tambem adoro A camara secreta, tem muitas pecas para o leitor encaixar!

  6. Acredita que não li os primeiros 3 livros? Comecei a ler porque uma tia havia me dado o livro (e eu não sabia que era uma série…sim deveria estar morando numa caverna). Aí vieram os filmes e não senti muita necessidade de ler os livros…mas agora lendo o seu post deu uma vontadezinha de ler…e já tá na lista pra ler!!!
    Bjsss

    • Kaaaaaaaa, LEIA os primeiros livros!!!!!!! Sua vida esta incompleta! 😛 Hahaha! Mas saiba que eh bem infantil, se nao, vc se decepciona.
      E ai vale a pena reler tudo, da pra enxergar tanta coisa diferente! ❤
      Beijooooooooo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s