2015, Ficção, L&PM, Resenha

A abadia de Northanger

A abadia de Northanger, de Jane Austen

Tudo parecia cooperar a seu favor. Graças à benevolência de seus primeiros amigos, os Allen, ela conhecera cenários nos quais vieram ao seu encontro prazeres de todos os tipos. Suas emoções e suas preferências foram todas premiadas pela felicidade de uma retribuição. […] Catherine seria a visitante escolhida por eles [família Tilney], passaria semanas sob o mesmo teto com a pessoa cuja companhia ela mais prezava – e como remate para todo o resto, esse teto seria o teto de uma abadia! Sua paixão por edifícios só era menos intensa do que sua paixão por Henry Tilney […]. […] Com todas as chances contra Catherine de que fosse casa, mansão, palácio, casa de campo ou chalé, Northanger calhou de ser uma abadia, e ela viria a ser sua habitante.” (p. 151)

Este foi meu primeiro contato com alguma obra da mundialmente famosa escritora inglesa Jane Austen (1775-1817). Assim como aconteceu com minha leitura de O grande Gatsby, fui com expectativa baixa – romances de época não são muito minha praia -, mas acabei me surpreendendo positivamente!

A abadia de Northanger narra a viagem de Catherine Morland (“a heroína”), uma moça do interior rural da Inglaterra, a uma cidade maior, para ficar hospedada na casa de amigos da família por uma temporada. Ali, conhece várias pessoas e, inclusive, faz amigas muito próximas: Isabella Thorpe, que acaba ficando noiva do irmão de Catherine, e Eleanor Tilney, por cujo irmão, Henry, Catherine se vê apaixonada. A primeira metade do livro é dedicada aos eventos sociais a que eles comparecem, danças em salões e excursões em carruagens a cidades vizinhas, e também a uma série de mal-entendidos entre os personagens. A segunda metade é sobre a ida de Catherine à abadia de Northanger, residência dos Tilney.

O engraçado é que Catherine tem uma personalidade diferente das heroínas em geral: não é forte como é a tendência literária atual, nem frágil como as heroínas românticas da época em que o romance foi escrito (1798-99). Portanto, acaba sendo uma personagem moderna para o seu tempo. Ela é simplesmente ingênua. Não gosta de estudar nem tem talentos especiais, mas tem uma imaginação sem precedentes. Adora ler novelas de terror, gênero que fazia muito sucesso entre as mulheres em fins do século XVIII e início do XIX. Por isso sua estada na abadia é tão comemorada: ali, ela espera viver grandes aventuras e surpresas.

Apesar de ser uma história boba, é muito divertida. A personalidade de Catherine é leve (até graciosa, às vezes), e ela é um pouco atrapalhada. Também é interessante a maneira como Austen constrói os momentos da narrativa, fazendo com que a leitura seja agradável. Ela escreve sobre o próprio processo de escrita (metalinguagem), por vezes falando com o leitor, dizendo como uma heroína deve se comportar num romance, etc., o que deu um toque especial à obra. Outro aspecto curioso é o tom satírico em relação a esses “best-sellers” de terror da época, pois as expectativas de Catherine são constantemente frustradas ao longo da história.

Escolhi classificar o livro com 3 estrelas por não ser muito meu estilo preferido, mas é um livro que recomendo para entretenimento.

+ info:

A abadia de Northanger / Jane Austen; tradução de Rodrigo Breunig; apresentação de Ivo Barroso.
– Porto Alegre: L&PM, 2014.
272 páginas.

Clique aqui para comprar A abadia de Northanger pela Amazon (comprando por este link, você gera uma comissão para o Redemunhando)

classificação: 3 estrelas
grau de dificuldade de leitura:
FACIL

Obrigada pela leitura!
Ficarei muito feliz se você deixar um comentário!
(Para fazer isso, é necessário clicar em “comentários”, um pouco abaixo do título do post. E não se esqueça de logar antes de escrever o comentário, para que ele não seja perdido.)

Se gostou da resenha, compartilhe com seus amigos!

Anúncios
Padrão

24 comentários sobre “A abadia de Northanger

  1. Nossa, eu realmente não gosto da Jane Austen. Li Orgulho e Preconceito e Razão e Sensibilidade (a gente não teve que ler esse pro Monteiro?) e odiei os dois. Certamente não é o meu estilo.
    Me tira uma dúvida, esse da Abadia é póstumo?

  2. Uma leitura leve, sem grandes pretensões, de vez em quando não faz mal a ninguém…mas meu ânimo ultimamente não está muito p/ passa tempos. Tenho preferido coisas mais… “elaboradas”(?)
    Mylene

  3. naiaralacerda disse:

    Caramba, sou suspeita! Amei O grande Gatsby! Orgulho e preconceito e Razão e sensibilidade são super queridinhos meus! Gostei de A abadia de Northange, mas nada wow, sabe? Também daria 3 estrelas. Gosto de livros bobinhos! ahhaha

    • Vc leu A Abadia, Nai?! 😀
      O Razão e Sensibilidade e Orgulho e Preconceito dizem que são os melhores dela; fiquei feliz em começar por um “pior” e já gostar.
      E eu também adoreiiiiiiii O Grande Gatsby!!!!!! XD
      Beijooooos!!!

      • naiaralacerda disse:

        Siiim!!!
        Eu gosto muito dos livros dela!!!
        Agora estou com medo de te recomendar livros, então não vou dizer para você ler ahahhaha, mas eu adorei! \o/
        Beijooos!

    • Recomenda siiim, Nai!!!!!!! Eu não me importo de ler coisas que não se encaixam no meu gosto literário de vez em quando!
      Ainda mais se for um clássico! 😀
      Obrigada!
      Estou em super dívida com Shakespeare, acho que terei que ler logo!

  4. danprestes disse:

    Estou com o Orgulho e preconceito aqui. Comprei ano passado e até comecei a ler, mas outras leituras o atropelaram. Juro que eu estava gostando. Tenho alguns amigos que adoram a Jane Austen e ainda não tenho opinião formada, muito embora adore a versão cinematográfica de Orgulho e preconceito com aquela guria que eu sempre acho a cara da Winona Rider, rs e que também atuou em Ana Kariênnina. Mas confesso que Jane não me parece ser muito do meu gosto, embora não possa dizer que seja detestável pelo pouco que eu já conheço.

    • Mesmíssima coisa aqui, Dan! Tenho amigos super fãs dela, mas, particularmente, não é meu estilo favorito de leitura esses romances de época… Também estou com outros livros dela, estão aguardando a leitura. Mas vão esperar um pouco; já que acabei de ler este, quero dar um tempo nesse estilo.
      E também não vi os filmes! (Ah, eu sou meio ruim de assistir a filmes viu! 😛 Gosto, mas não vou atrás, só vejo o que cai na minha mão. E também não me aventuro muito em gêneros cinematográficos que não são minha praia…)
      Beijos, obrigada pelo comentário!

  5. Acho que agora que tu leu Jane Austen Nati, eu fui a última pessoa que restou do grupo que não leu ainda kkkk e é muito incoerente, pois eu aaaamo histórias de época. Realeza, casamentos arranjados, intrigas, é comigo mesmo! kkkkk e acho que eu vou começar por esse mesmo, já que a protagonista tem o mesmo nome que eu ❤ beeeijo!

    Ps: Tu gostou do Grande Gatsby? Eu vi o filme, a primeira versão dele, e oooodiiiieiiii, ai nem me animei a conferir o livro. E pooor acaso tu já leu O Conde de Monte Cristo? É uma das leituras que mais tenho vontade de fazer, amo essa história! Só me assusta um pouco o tamanho! kkkk :*

    • Kat! O mais legal desse livro (além de a protagonista ter o seu nome, é claro! 😀 ) é que ele é leve, então fica bem de entretenimento mesmo! E dizem que não está entre os melhores dela, o que me animou ainda mais para ler outros.
      Eu gostei bastante de “O grande Gatsby”, contra minhas expectativas! E o filme novo é bem legal também, veja se vc gosta! Ou melhor, leia primeiro e depois assista ao segundo filme, acho que fica mais legal (eu fiz nessa ordem)! É um livro fácil de ser lido, bem legalzinho!
      E em relação a “O conde de Monte Cristo”, tenho o mesmo problema que vc: PREGUIÇA!!! Hahahahaha! Até adquiri o livro recentemente, mas o tamanho é realmente desanimador… 😛 Mas o filme mais recente é mara, vc já viu?
      Beijos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s